Home HOME Contato CONTATO
 
VIRTUAL VIRTUAL MACHINE

Virtual Virtual Machine (VVM)

Uma proposta de portabilidade efetiva para

 a máquina virtual Java

 

Mário Henrique de Souza Pardo (mhpardo@mariopardo.pro.br)

Marcos Luiz Mucheroni (mmucheroni@hotmail.com)

Thiago Luiz Parrillo Rizzo (thiagorizzo@gmail.com)

 

 

História da Virtual Virtual Machine (VVM)

 

Desde a origem da computação ficou claro que era necessário distanciar o usuário do computador da complexidade do hardware inicialmente, do gerenciamento da máquina, criando uma interface chamada de máquina virtual, depois o sistema operacional com comandos e utilitários e mais recentemente reduzindo até mesmo as dificuldades dos aplicativos prontos incluindo um ambiente gráfico em ambiente amigável (user friendly) com ícones e menus.

A Virtual Virtual Machine surgiu da idéia de tornar a JVM um elemento mais próximo do Sistema Operacional (SO) e não somente um software agregado. A dependência que a linguagem de programação Java possui da instalação de uma JVM nas distintas plataformas em que atua, limita a portabilidade pregada pelos evangelistas de Java. O bytecode é portável, porém, este, necessita que a JVM também seja portada para a plataforma onde for executar.

A VVM é atualmente um protótipo de máquina virtual, programada em linguagem Java através do uso de recursos de paralelização de métodos e objetos para proporcionar maior desempenho para aplicações paralelas e distribuídas. Ainda assim, é através destas características que pretendemos vincular a VVM, através de adaptações de chamadas de sistema para que ela possa se fundir a um Kernel de Sistema Operacional.

O intuito do projeto é liberar os primeiros beta releases todos licenceados sob a GPL (General Public Licence), tornando assim a VVM um Software Livre (Free Software). Os autores pretendem abrir o projeto à comunidade para captação de contribuições visando melhorias em qualidade e desempenho.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mário Pardo © 2007 Desenvolvido por Webplus